Melhores livros que viraram Filme

Ao considerar a adaptação aos livros, muitos acreditam que o processo geralmente

tira algo do trabalho original. Isso torna difícil para muitos diretores de cinema provarem que são dignos dos fãs do livro, simplesmente porque todo leitor recebe algo diferente; agradar a todos é impossível. Se uma grande quantidade de fãs tiver problemas com a interpretação do texto, poderá fazer ou interromper uma adaptação do filme.

As pessoas se veem no meio entre dois mundos quando se trata da adaptação de livro para filme. O que muitos se perguntam é se você permanece leal para o livro? Ou aceita a representação que o filme tem para oferecer, seja bom ou ruim? É claro que ambos os sucessos e defeitos precisam ser levados em consideração, e ambos os textos recebem os elogios merecidos, ou a falta deles.

A série Harry Potter é um bom ponto de partida quando se considera a adaptação dos livros para os filmes, pois os filmes oferecem uma qualidade e a coleção de livros do Harry Potter faz com que o leitor viaje ainda mais nas histórias. Alguns são escrupulosamente feitos e se fundem admiravelmente à trama do livro, onde outros não conseguem manter o padrão estabelecido em uma abordagem credível.

 

Harry Potter e a Pedra Filosofal 

Sendo um livro curto, havia muito pouco que o roteirista Steve Kloves poderia cortar sem encurtar ou prejudicar os aspectos primários da trama e dos personagens.

Mudar a narrativa ou os personagens do primeiro filme da série impediria que o filme fosse uma adaptação adequada. Obviamente, existem personagens e eventos secundários cortados na edição final, mas eles não tiram nada da autenticidade do filme. O texto também mantém o tom inocente do livro; essa é possivelmente uma das armadilhas mais comuns para adaptações, se o tom mudar, a história também muda.

A Câmara Secreta 

Isto deve ser tomado como a Pedra Filosofal; um pequeno livro com pouca margem de manobra para o desenvolvimento do enredo. Obviamente, pequenas coisas mudam para que a estética do filme funcione, como em todas as adaptações, mas isso não prejudica o filme ou a narrativa original do livro. De fato, este filme tem a menor quantidade de história do livro removida e, portanto, deve ser considerada a adaptação mais precisa da série. Esta é uma provável adição do motivo pelo qual este filme é considerado um dos mais populares.

O Prisioneiro de Azkaban 

 

Este roteiro segue bem a trama do livro, mas é muito mais aventureiro na maneira como é comunicado. Esta é uma visão do futuro dos filmes; Steve Kloves gradualmente se torna mais ousado ao reescrever a narrativa de cada livro para o filme. As técnicas que ele usa ao filmar as cenas do túnel do tempo, por exemplo, são bem-sucedidas ao retratar a cena que JK Rowling está tentando transmitir no romance. Além disso, o CGI (imagens geradas por computador) funciona de maneira eficaz e impecável, levando bem o momento e o ritmo da cena. Por causa dessa complicada trama principal, o sub-enredo sofreu muito mais do que o visto anteriormente nos dois últimos filmes. Além disso, o desenvolvimento emocional dos três personagens principais foi mais enfatizado neste filme, em contraste com o último sendo mais focado nas aventuras do trio.

Os vingadores.

Esse é outro filme que veio dos quadrinhos, a história de sucesso da marvel, também fez muito sucesso no cinema, com recordes de bilheteria no mundo inteiro, afinal quem não gosta dos heróis da marvel e dos vingadores, todos nós.

A história em quadrinhos foi o início da trajetória da marvel até a chegada aos cinemas, diversos apaixonados pelos quadrinhos no mundo todo torciam para que isso acontecesse, e foi algo memorável, os amantes dos heróis são só elogios aos filmes.

A vida de PI.

A maior parte do romance de Yann Martel, em 2001, ocorre em um barco salva-vidas no meio do Oceano Pacífico após um naufrágio, e vê um jovem indiano chamado Piscine Patel encalhado no barco com um tigre de Bengala chamado Richard Parker.

Como se isso não fosse um desafio suficiente para o diretor Ang Lee se comprometer com o filme, o livro também lida fortemente com temas de fé, filosofia e existencialismo.

Lee, que era apaixonado por adaptar o livro há anos, foi forçado a esperar pela tecnologia para criar um tigre completamente CGI e impressionou o público usando 3D para enfatizar os momentos mais fantásticos do livro.

Surpreendentemente, não apenas os visuais impressionantes,  mas o talento de Lee por capturar a essência das emoções humanas, trouxe o sentimento e os pensamentos do livro para as telas. Foi indicado para 11 Oscars,  a maior parte do ano, e levou para casa quatro, incluindo Melhor Diretor, Melhor Cinematografia e Melhores Efeitos Visuais.

São os sucessos que levam o publico a loucura, e esses livros que viraram filmes, mudaram o mundo do cinema.